Jornal SINDIPROM-SP Jul.Set.Out-18

PUBLICAÇÃO OSINDIPROM-SP ACESSE WWW. SINDIPROM.ORG.BR 4 CONSELHO EDITORIAL Jorge Alves de Souza Presidente do Sindiprom-SP, Gilmar Barbutti Diretor do Sindiprom-SP, Anselmo Carvalho Diretor do Sindiprom/SP, Armando Arruda Pereira de Campos Mello Diretor Superintendente do Sindiprom-SP, Vanessa Guerra, Gerente de Planejamento do Sindiprom-SP, Mariana Couto Assessora de Comunicação e Imprensa, EDITORA RESPONSÁVEL Mariana Couto – MTB 50.705/SP, mariana@sindiprom.org.br PROJETO GRÁFICO E DIAGRAMAÇÃO Rodrigo Cabrera Analista de Mkt do Sindiprom-SP, RELACIONAMENTOWalter Meirinho walter.meirinho@sindiprom.org.br O SINDIPROM SP A publicação do Sindiprom-SP é especializada no setor de infraestrutura, Reuniões, Eventos, Incentivos, Congresso, Convenções, Exposições e Feiras. As fotos cuja autoria não estiverem identificadas, foram cedidas para divulgação. A publicação é distribuída gratuitamente. É permitida a reprodução parcial ou total das matérias desde que citada a fonte. A publicação do Sindiprom-SP não se responsabiliza pelos conceitos expressos nos artigos assinados. Rua Frei Caneca, 91 - 11º Andar CEP. 01307-001 Consolação - São Paulo/SP (11) 3120-7099 sindipromsp www.sindiprom.org.br sindiprom@sindiprom.org.br EXPEDIENTE 1. Quais foram as grandes transformações ocorridas na área de gestão de pessoas e talentos do setor de eventos nos últimos anos e como o RH da Reed Exhibitions Alcantara Machado se mantém atualizado? Vejo que a indústria de eventos tem despertado para a importância que cada colaborador tem, seja ou não seja ocupante de uma função de gestão, para a entrega de um evento. Neste setor, todos, sem exceção, tem impacto direto no que entregamos ao cliente final, pois vivemos na pele o senso de urgência e a necessidade de tomar decisões a todo momento. Com isso, as pessoas precisam estar empoderadas, ter autonomia para decidir e a segurança que por traz delas existe um líder e uma empresa que dará suporte e endosse a decisão tomada! A cada conversa que tenho com pessoas do setor posso perceber que “está caindo essa ficha”. Nosso setor depende de pessoas, pessoas engajadas, apaixonadas pelo que fazem, com propósitos claros e entendendo a estratégia que está por traz do evento, do trabalho que realizam. Na RXAM nós trouxemos a gestão de pessoas para o centro da estratégia de gestão e isso tem feito toda diferença. Decidimos olhar para dentro de casa, para a forma como nos relacionamos com as nossas pessoas e a estrutura de nossos processos de gestão de talentos para dar um salto exponencial na nossa forma de trabalhar e desenvolver nosso grupo. Acreditamos que o futuro da gestão de pessoas será construído em conjunto, emcomunidade, comparticipação ativa dos colaboradores! 2. Qual é o perfil de colaborador que a Reed Exhibitions Alcantara Machado hoje busca no mercado? Na Reed Exhibitions temos 3 fundamentos- chave que não abrimos não: RESPEITO, HONESTIDADE e DIVERSIDADE. Esses quesitos devem estar presentes em todos os colaboradoresque trabalhamconoscoou quedesejamtrabalhar aqui. São inegociáveis para nós! Hoje não trabalhamos com um perfil ideal de colaborador, trabalhamos para ter pessoas com estas 3 premissas de vida e de atitude no trabalho. Vivemos um momento em que a empresa abraça a diversidade. Quanto mais diferente formos uns dos outros, mais chances de sermos bemsucedidos emnossas entregas. Por isso é difícil te falar qual é o perfil. Pensamentos diferentes, histórias de vida e carreira diversas contribuem para que possamos e enxergar oportunidades, problemas e soluções por diferentes ângulos e vejamos a diversidade a chave do sucesso. 3. Na sua opinião, qual é o diferencial na política de RH que as empresas deveriam adotar para melhor atrair, reter e desenvolver talentos no setor de eventos? Ainda vejo RHs, em todos os setores da economia, muito distantes das pessoas. O diferencial não vai estar na política de Rh, mas sim nas atitudes da equipe de RH. Para que possamos apoiar verdadeiramente o negócio, devemos conhecer tudo sobre a empresa e seus desafios e tudo que pudermos sobre nossos colaboradores. Eu falo de aproximação genuína, de ter real interesse em conhecer as necessidades das pessoas, construir relações de confiança com os colaboradores, para a partir daí poder realmente repensar como agir para que a organizaçãomantenha oengajamento dos seus talentos. Mais do que isso, vivemos uma realidade em que o indivíduo tem a necessidade de se expressar, de poder ser e agir como realmente é em todas as esferas da vida. Não é diferente no trabalho. Por isso novamente a diversidade vem à tona e abrir espaço para que os colaboradores construam junto com RH e lideranças a empresa em que todos querem trabalhar felizes! Hoje na Reed temos vários comitês de colaboradores, em todos os estágios de carreira, discutindo temas como Reconhecimento, Responsabilidade Social, Eventos internos para colaboradores. Juntos estamos criando ações, projetos e melhorias desejadas por todos e alinhadas ao nosso plano de negócios. Isso gera forte engajamento, pois abre oportunidade de qualquer um empreender aqui dentro, gerar impacto para todas as pessoas. 4. Como a gestão busca unir e desenvolver a força de trabalho entre novos colaboradores e profissionais com mais experiência de trabalho? Muitos estudos mostram que na vida adulta a aprendizagem se consolida muito mais por experimentação, execução e troca de experiências. Por isso a prática da delegação com acompanhamento, lançar desafios para a equipe e sempre buscar ampliar o escopo das funções de trabalho, passo a passo, é a melhor forma de desenvolver as pessoas e gerar comprometimento com o crescimento de cada um. Hoje aprendemos a todo momento! O mundo digital vem sendo uma ferramenta fantástica neste sentido, pois torna acessível conhecimento, fórum de troca e networking a todos! Os líderes hoje devem buscar lançar mão desses recursos para suporte ao desenvolvimento das suas equipes. Os novos colaboradores ingressantes no mercado de trabalho já vem de uma geração que utiliza muito bem o digital para colher dados e gerar aprendizado. Basta aqui a gestão conseguir apoia-los nas escolhas de conteúdos, temas e fóruns que lavem a pena participar para fortalecimento profissional. Os profissionais mais experientes trazem estabilidade e maturidade importantes na gestão corporativa e devem ser muito aproveitados como mentores dos novos que chegam e também desafiados a seguir seu caminho de desenvolvimento. É comum as empresas reduzirem atenção ao desenvolvimento dos profissionais mais maduros por entender que já são experientes, mas hoje vivemos mudanças constantes e em curtíssimo espaço de tempo, então a todo momento estamos aprendendo que devemos reaprender como fazer o que fazer... É importante que as empresas se atentem a todos os grupos de colaboradores, de diferentes gerações trabalhando na empresa, para que a gestão possa se beneficiar dos diferentes perfis e experiências sempre! ENTREVISTA ALINNE ROSA, DIRETORA DE RH DA REED EXHIBITIONS ALCANTARA MACHADO

RkJQdWJsaXNoZXIy MjE0MDEx