Associados CECAM: Arquitrama Feiras e Exposições | B B O Eventos Promocionais | Biblioteca de Idéias Comércio de Estandes | Icemark Locações | JMC - Publicidade Promoções e Merchandising | LPR Locação de Bens Móveis | Macctub Arquitetura e Desing | Metro Quadrado Estandes | MGM Loc. de Bens Moveis Ass. Desing e Montagens Prom. | MMLA - Macrox Montagens Loc e Serv. Latin America | Publistand Promoções e Empreendimentos | Secta Locação de Bens Móveis

Artigo | Cumplicidade entre a Feira e a Cidade

Por Jorge Alves de Souza, Presidente do Sindiprom-SP e Vice-Presidente da Ubrafe – União Brasileira dos Promotores de Feiras

A Cidade como maior beneficiária deste empreendimento, assume papel importante em todas as etapas, para a realização de uma feira de negócios, precisando estar atenta ao receptivo, limpeza, transporte e segurança, receber bem é uma obrigação, pois os resultados gerados pela Feira são exponenciais.

A Cidade colhe os resultados, sejam eles econômicos, financeiros, tributários ou de geração de emprego e renda.

As Feiras como patrimônio das cidades onde são realizadas, portanto, precisam de apoio, respeito e incentivo. Seu efeito multiplicador é decisivo, sendo a Cidade e os seus munícipes os grandes beneficiários desta ação, que coloca no palco da Cidade os grandes decisores de mais de 50 macro segmentos econômicos.

Os administradores municipais precisam, cuidar destes eventos, pois a concorrência de destinos é acirrada e, quem não quer uma feira, que impacta na cadeia produtiva do seu município, com a ação multiplicadora, gerando emprego e renda.

A UBRAFE – União Brasileira dos Promotores de Feiras, contratou um levantamento econômico deste segmento com FIPE, do Impacto das Feiras na Cidade de São Paulo, cujo resultado mostra que de cada R$1,65 que entra no caixa da Promotora da Feira, todo o seu impacto na cadeia produtiva, no negócio e na geração de negócios, que seja em meios de hospedagem, traslados, alimentação, serviços e compras é de R$16,30, este impacto representa 9,87 sobre o valor gerado para a Feira, ou seja R$14,65, são adicionados a esta ação.

A partir da decisão da Promotora de realiza-la, coloca esta ação no radar de toda a cadeia de serviços necessária a realização e ao mesmo tempo, influi em todos os agentes de Turismo de negócio, a feira é o negócio.

Ação positiva, face-too-face dos atores econômicos, quer realizando negócios, troca de conhecimento, transferência de tecnologia, dentre outras dezenas de atividades.